Imprimir o livro todoImprimir o livro todo

Manual AVA Professor

Site: Ambiente Virtual da DTE/UAB
Curso: Tutoriais AVA
Livro: Manual AVA Professor
Impresso por: Usuário visitante
Data: Tuesday, 23 Jul 2019, 06:47

1. Introdução

Este manual explana sobre os recursos do AVA que podem ser administrados por professores/administradores de uma disciplina(sala virtual).

As informações sobre acesso(login e senha) pode ser adquiridas através do Guia de Acesso.

O professor será automaticamente vinculado às disciplinas através do SIE/UFT, ou determinação do coordenador de curso. Qualquer dúvida sobre acesso como professor, contatar o coordenador de curso para solucionar.

2. Construindo conteúdo no AVA

Neste capítulo você aprenderá como configurar a sala virtual(disciplina) no AVA.

Toda sala virtual possui aparência padrão inicial conforme apresentada na figura 1.

figura-1

1 Menu de acesso da disciplina: este bloco apresenta a sigla da disciplina com os links para acessar: participantes, emblemas, competências, notas e os tópicos de conteúdos.
2 Nome da sala virtual: apresenta o nome da disciplina.
3 Menu de configuração: através deste menu é possível alterar as configurações relativas ao formato da sala virtual.
4 Menu de navegação: menu que proporciona uma navegação estrutural, permitindo entender a localização organizacional da sala virtual dentro do AVA. São links que permitem navegar entre as categorias e disciplinas do AVA.
5 Área de conteúdo: área na qual os conteúdos e atividades ficarão disponibilizadas, por padrão o AVA é organizado por tópicos que sugerem ser unidades de conteúdos propostos na disciplina, cada tópico funciona numa sub-área da área de conteúdo.

2.1. Ativar Edição

Para iniciar a configuração da área de trabalho de sua sala virtual, você deve ativar edição. Se você estiver na página Painel (primeira página após logar-se), siga o que demonstra a Figura 2, caso você estiver dentro da sala virtual(disciplina), confira a Figura 3:

No PAINEL

Figura 1

Na SALA VIRTUAL (DISCIPLINA)

Figura 2

3. Personalizando os conceitos (notas) da Disciplina

Antes mesmo de adicionar atividades e recursos na sala virtual é importante planejar e configurar a forma como funcionará o peso das atividades e avaliações que serão propostas, para facilitar no preenchimento e apresentação do relatório de notas aos alunos.

O AVA trabalha com um relatório de notas que pode ser configurado de maneira que o acessibilidade dessa informação é bem prática para os alunos.

Basta entrar em NOTAS:

Após isso, escolher a opção para abrir "Configuração do Livro de Notas":

Com isso, irá aparecer a opção para modificar o peso e a nota máxima das atividades:

3.1. Ícones de edição

Ao ativar a edição, você visualiza os ícones que possibilitam a edição de recursos e atividades na sua área (Figura 3), permitindo:

  • Acrescentar/mover/remover os Blocos ou Box (detalhamentos nos itens 2.3.1 e 2.3.2) e o aspecto geral da área de sua disciplina;
  • Acrescentar/excluir/editar/mostrar/ocultar recursos e atividades na programação de sua área.

figura4

1

Mover item: para mover qualquer item, sejam recursos, atividades ou módulos na página da disciplina, você deve clicar e manter pressionado no ícone, arrastando para o local desejado dentro da área de conteúdo.

2 Editar item: menu que permite a edição do item.
3 Adicionar uma atividade ou recurso: link para criação de um novo conteúdo.

4. Configurações do Curso

As configurações de sala são apresentadas, conforme figura abaixo:

Na configuração Geral, é necessário especificar:

  • Nome completo(1): deve-se informar o nome completo do curso;
  • Nome breve do curso(2): sigla ou código que identificará o curso na página principal. Não há limites de caracteres, porém o nome deve ser curto;
  • Categoria do curso:
  • Visível:
  • Data de início do curso(3): campo que determina a data inicial da disciplina, deixe a data atual; 
  • Número de identificação do curso(4): destinado à comunicação, sendo um código oficial a ser fornecido pela responsável pelo curso

Em Descrição, você pode acrescentar uma breve apresentação do curso para que seja exibida na lista de cursos. Se necessário, pode adicionar um Arquivo de resumo do curso.

Ao criar um curso, há um conjunto de configurações que devem ser feitas. Uma delas é a escolha do formato de curso. O formato de curso é a maneira como as atividades serão exibidas na tela.  

A figura abaixo mostra a aba de configuração do formato de curso.

Por padrão, existem quatro formatos. Outros formatos podem ser instalados.  Segue a descrição de cada formato.

  • Formato de atividade única  - Esse formato deve ser usado se o curso é composta apenas por uma única atividade. Por exemplo, se o curso for apenas uma atividade SCORM, um fórum ou um questionários. Esse formato foi adicionado na versão 2.7 do Moodle. 
  • Formato Social - Esse formato é usado para criar um curso como comunidade. No curso é criado um fórum. Ao entrar no curso, automaticamente se entra no fórum de debate. 

  • Formato Tópicos - Esse formato possibilita organizar as atividades em tópicos. Cada tópico pode ser um módulo ou uma unidade. Dentro de cada tópico deve ser organizado as atividades. Neste formato, o tópico zero é adicionado automaticamente com um fórum de notícias. 

  • Formato Semanal - É um formato similar ao formato tópico. Cada tópico é uma semana, ou seja, organizado por data. Se o curso for configurado com 5 sessões, será criado 5 tópicos, cada tópico equivale a data de uma semana que se inicia a partir da data do início do curso. 

Na configuração, é recomendado usar formato de atividade única se o curso será apenas um objeto SCORM. Já se o curso tiver mais de uma atividade, o formado de curso recomendo é tópicos. Se o curso tiver uma atividade e certificado já não é recomendado usar formato de atividade única. 

As demais opções de configuração apresentadas são padronizadas pelo Moodle. Aconselhamos mantê-las como estão. Para mais detalhes sobre outros campos no formulário, clique no ícone correspondente a cada campo. 

Para finalizar, clique no botão Salvar mudanças.

5. Grupos e Agrupamentos

No bloco Administração, temos a ferramenta Administração do curso, conforme figura abaixo:

São apresentadas as seguintes funcionalidades: Usuários, Relatórios e Banco de questões.

Essas funcionalidades serão apresentadas a seguir.

5.1. Usuários

Usuários: a opção Usuários apresenta alternativas para criar grupos e verificar as permissões existentes no curso. Isso possibilita que uma turma de cursistas seja dividida em grupos, e cada um deles poderá ter acesso a uma atividade específica. Essa opção de configuração também permite a formação de Agrupamentos, em que somente um grupo de cursistas consegue acessar determinada atividade do curso.

5.2. Grupos

Para criar grupos, na página de administração do curso, vá para Usuários e clique em Grupos:

Você será direcionado a uma página, onde é possível criar grupos e agrupamentos. Clique no botão Criar grupo como mostra figura a seguir:

Na página de criação do grupo, você deve informar o nome do grupo no campo Nome do Grupo (1). No campo Descrição do grupo (2), digite a descrição. Se desejar, é possível também, no campo Nova imagem, escolher uma imagem para o grupo, para isso clique em Escolha um arquivo (3). Na nova janela, clique em Enviar um arquivo (4), em Anexo, clique no botão Escolher arquivo (5), digite um nome em Salvar como: (6), clique no botão Enviar este arquivo (7) e, por fim, clique no botão Salvar mudanças (8).

Após o grupo ser criado, o tutor deverá incluir os participantes. Para isso, na coluna Grupos (1), selecione o grupo em que serão inscritos os cursistas. Depois, na coluna Membros de: Grupo X, clique no botão Adicionar/remover usuários (2). Nessa página, para inscrever os participantes no grupo, clique no nome do participante na coluna Membros em potencial (3), em seguida, clique no botão Acrescentar (4). Ao finalizar a inclusão dos membros do grupo, clique no botão Voltar aos grupos na parte inferior. Para remover participantes, o procedimento é praticamente o mesmo do descrito acima, porém, em vez de clicar no botão Acrescentar, clique no botão Remover.

5.3. Agrupamentos

Após compor e criar o grupo, o tutor terá que agrupá-lo. Para isso, clique na aba Agrupamentos e em seguida, clique no botão Criar agrupamento:

Você será direcionado a uma nova página para editar o agrupamento. Na nova página, no campo Nome do agrupamento (1), digite um nome e, em seguida, na Descrição do agrupamento (2), informe uma descrição. Para finalizar, clique no botão Salvar mudanças (3):

Para criar um agrupamento entre os grupos, na coluna Editar, clique na opção Mostrar grupos nos agrupamentos:

Na página a seguir, na coluna Grupos potenciais(1), selecione o grupo e, depois, clique no botão Adicionar(2). Ao clicar neste botão, o grupo selecionado será acrescentado na coluna Grupos atuais. Por fim, clique no botão Voltar aos agrupamentos (3):

6. Acrescentando Recursos

Denominam-se Recursos os diferentes formatos de conteúdos que podem ser disponibilizados pelo professor em uma sala virtual, como por exemplo, uma página ou URL. Os Recursos são inseridos nos módulos criados na área de conteúdo (seção central da área de trabalho) e podem ser documentos arquivados no servidor, páginas criadas com o uso do editor de textos ou link a arquivos de páginas da Internet, configuradas para abrir no ambiente da sala virtual (na mesma janela ou em outra). Para adicionar um dos recursos disponíveis, basta clicar no botão Adicionar uma atividade ou recurso, conforme indicado na figura abaixo.

A seguir, serão detalhadas algumas opções de Recurso que podem ser adicionadas em uma sala virtual:

6.1. Arquivo

O recurso Arquivo possibilita que um professor disponibilize um arquivo para o curso. Com este recurso é possível exibir o arquivo diretamente na página da sala virtual ou surgirá uma janela solicitando que o estudante realize o download. Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Arquivo, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir: 

Selecione o recurso Arquivo e, em seguida, clique no botão Adicionar. Surgirá uma página de configuração:

Para a configuração do arquivo, veja a seguir as descrições de cada campo:

1 - Configuração Geral:

Nome (1): campo onde deve informar o nome do arquivo. Nomeie o título de acordo com a atividade ou o texto;

Descrição (2): local onde pode ser escrita uma breve descrição;

Exibir descrição na página do curso(3): se essa opção estiver ativada, a descrição acima será exibida na página do curso logo abaixo do link para a atividade ou recurso.

2. Configuração Conteúdo:

Para adicionar novos arquivos, clique na opção Adicionar (1). Se já existir arquivos, clique em Arquivos (3) para fazer download, excluir ou atualizar os dados sobre o arquivo. Se desejar, você poderá Criar diretório (2) para organizar os seus arquivos. Existe também a alternativa de Arrastar e soltar. Para isso, você deverá clicar no arquivo localizado na Área de trabalho, pressioná-lo com o botão do mouse, em seguida arrastar para a caixa de edição: Você pode arrastar e soltar arquivos aqui para adicioná-los (4).

Para adicionar um arquivo do seu computador, selecione a opção Enviar um arquivo (1). Em seguida, no campo Anexo: (2), clique no botão Escolher arquivo e, na sequência, informe o nome do arquivo no campo Salvar como: (3). Para finalizar, clique no botão Enviar este arquivo (4).

3. Configuração Aparência:

Exibir (1): esta configuração define a maneira que o arquivo será exibido, a partir das seguintes alternativas:

  • Automático: o arquivo é exibido automaticamente;
  • Embed: o arquivo é exibido diretamente na página, embaixo da barra de navegação junto com a sua descrição e outros blocos (Administração, Navegação, etc.);
  • Forçar o download: nesta alternativa, o estudante deverá realizar o download do arquivo;
  • Abrir: o arquivo será exibido em uma janela do navegador;
  • Em uma janela pop-up: o arquivo abrirá em uma nova janela do navegador, sem barra de endereços.

Mostrar tamanho (2): se este campo estiver marcado, mostrará o tamanho do arquivo, como 5,5 MB, junto com o link para o arquivo;

Mostrar tipo (3): se este campo estiver marcado, mostrará o tipo de arquivo, por exemplo, Microsoft Word. Caso o sistema não reconheça o tipo, o arquivo não será mostrado;

Largura da janela pop-up (em pixels) (4) e Altura da janela pop-up (em pixels) (5): esses campos serão habilitados se no campo Exibir (1) estiver selecionada a alternativa Em uma janela pop-up. Com isso, será possível determinar a largura e a altura que a janela pop-up que leva o arquivo será exibida;

Exibir a descrição dos recursos (6): com essa opção selecionada será exibido o nome e a descrição do recurso.

Filtro de usuários em conteúdo de arquivo (7): nesse campo é possível selecionar as alternativas Todos os arquivos ou Apenas arquivos HTML.

4. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o arquivo em grupos de alunos.

  • Visível (1): local onde é possível escolher se quer ou não que o arquivo esteja visível
  • Número de identificação do módulo (2): identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação:

6.2. Conteúdo do Pacote LMS

Um pacote de conteúdo LMS é semelhante a um SCORM, ou seja, é um conjunto de arquivos em vários formatos que são compactados em um único arquivo com extensão .zip. O pacote LMS pode ser reutilizado em diferentes plataformas, com conteúdos diferenciados, como animações, imagens, vídeos etc. A forma de exibição do conteúdo se dá por meio de navegação interna entre as páginas.

LMS. É a sigla para Learning Management System.

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Conteúdo do pacote LMS, primeiramente clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione a atividade Conteúdo do pacote LMS (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2). Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do Conteúdo do pacote LMS, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Nome (1): campo onde deve informar o nome do conteúdo do pacote LMS. Nomeie o título de acordo com a atividade ou o texto;
  • Descrição (2): local em que é possível escrever uma breve descrição do conteúdo do pacote LMS;
  • Exibir descrição na página do curso(3): se essa opção estiver ativada, a descrição acima será exibida na página do curso, logo abaixo do link para a atividade ou recurso

2. Conteúdo:

Para adicionar o pacote compactado no campo Arquivo do pacote (1) clique no botão Escolha um arquivo… Na próxima janela, adicione o arquivo do seu computador, selecione a opção Enviar um arquivo (3). Em seguida, no campo Anexo: clique no botão Escolher arquivo (4). Na sequência, informe o nome do arquivo no campo Salvar como: (5). Para finalizar, clique no botão Enviar este arquivo (6).

Existe também a alternativa de Arrastar e soltar disponível. Para isso, você deverá clicar no arquivo localizado na Área de trabalho, pressioná-lo com o botão do mouse e, em seguida, arrastá-lo para a caixa de edição Você pode arrastar e soltar arquivos aqui para adicioná-los (2).

3. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o arquivo em grupos de alunos.

  • Visível (1): local onde é possível escolher se o arquivo estará visível ou não;
  • Número de identificação do módulo (2): o número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação.

6.3. Livro

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Livro, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione o recurso Livro (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2). Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do Livro, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Nome do Livro (1): informe o nome do livro. Nomeie o título de acordo com o texto;
  • Descrição (2): escrever a descrição do livro;
  • Exibir descrição na página do curso (3): se essa opção estiver ativada, a Descrição (2) será exibida na página do curso logo abaixo do link para o livro.

2. Configuração Aparência:

Formatação de capítulo (1): poderá selecionar o tipo de formatação que desejar. Existem as seguintes alternativas:

  • Nada: selecione esta alternativa se desejar um estilo especial de numeração, visto que títulos de capítulos e subcapítulos não são formatados;
  • Números: o marcador será do tipo numérico. Por exemplo: 1, 2, 3…;
  • Bolinhas: os capítulos e subcapítulos serão exibidos com o marcador em bolinhas;
  • Indentado: os capítulos e subcapítulos serão apresentados sem o uso de numeração e de marcadores

Títulos personalizados (2): se esse campo for marcado, os títulos aparecerão automaticamente e apenas no sumário.

Estilo de navegação(3): poderá selecionar o tipo de navegação que desejar. Existem as seguintes alternativas:

  • Imagens: ícones que são utilizados na navegação.
  • Texto: títulos dos capítulos que são utilizados na navegação.

3. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o arquivo em grupos de alunos

  • Visível (1): é possível escolher se quer ou não que o livro esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação.

5. Edição de capítulo:

  • Título de capítulo (1): informe o título do capítulo ou subcapítulo;
  • Subcapítulo (2): se este campo estiver marcado, será criado um subcapítulo. Vale ressaltar que esta alternativa será habilitada somente se o primeiro capítulo já tiver sido criado.
  • Conteúdo (3): campo onde será informado o conteúdo do texto.

Quando concluir a edição da página clique no botão Salvar mudanças.

Ao concluir a edição do primeiro capítulo você será direcionado a uma página onde será possível continuar a criação do seu livro. Para isso, temos o menu do Sumário.

6. Sumário:

Veja a seguir os tipos de configurações do Sumário:

Observação. Onde houver o asterisco (*) são campos obrigatórios.

6.4. Pasta

O recurso Pasta possibilita ao professor disponibilizar arquivos relacionados dentro de uma pasta única. A pasta compactada pode ser carregada e descompactada para ser exibida. Dentro da pasta é possível a criação de subpastas, nas quais o professor pode disponibilizar textos por temas ou assuntos.

É possível, também, criar um espaço compartilhado de upload para professores na página do curso.

Para isso, é necessário configurar uma pasta oculta, que somente os professores têm acesso. Para conhecer melhor as possibilidades de configurações da Pasta, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir:

Selecione o recurso Pasta e, em seguida, clique no botão Adicionar. Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração da Pasta, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Nome (1): campo onde deve informar o nome da pasta;
  • Descrição (2): local onde deverá ser escrita uma breve descrição da pasta;
  • Exibir descrição na página do curso(3): se essa opção estiver ativada, a descrição será exibida na página do curso, abaixo do link para a atividade ou recurso.

2. Configuração Conteúdo:

Para adicionar novos arquivos clique na opção Adicionar… (1). Se já existir arquivos, clique em Arquivos (3) para fazer download, excluir ou atualizar os dados. Se desejar, você poderá Criar diretório (2) para organizar os seus arquivos.

Também está disponível a alternativa de arrastar e soltar. Para isso, você deverá clicar no arquivo localizado na área de trabalho, pressioná-lo com o botão do mouse e, em seguida, arrastá-lo para a caixa de edição Você pode arrastar e soltar arquivos aqui para adicioná-los (4). Além disso, poderá escolher a forma que o conteúdo será exibido. Para isso, basta selecionar, no campo Exibir o conteúdo da pasta (5), a alternativa Em uma página separada ou Embutida em uma página do curso. Se o campo Mostrar sub-pastas expandidas (6) estiver marcado, serão mostradas as subpastas expandidas.

Para adicionar um arquivo do seu computador, selecione a opção Enviar um arquivo (1) e, em seguida, no campo Anexo: (2) clique no botão Escolher arquivo (2), na sequência informe o nome do arquivo no campo Salvar como: (3). Para finalizar, clique no botão Enviar este arquivo (4).

3. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar a pasta em grupos de alunos.

  • Visível (1): local onde pode escolher se quer ou não que a pasta esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação.

6.5. Página

  • Para conhecer melhor as possibilidades de configurações da Página, primeiramente clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione o recurso Página e, em seguida, clique no botão Adicionar. Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do recurso página, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral

  • Nome (1): campo no qual se deve digitar o nome da página;
  • Descrição (2): local onde deverá escrever uma breve descrição da página;
  • Exibir descrição na página do curso (3): se essa opção estiver ativada, a descrição será exibida na página do curso, logo abaixo do link para a atividade ou recurso.

2. Configuração Conteúdo:

Nessa configuração você irá editar o conteúdo da página com informações do curso ou das atividades. Nesse modo, será possível editar o conteúdo inserindo imagens, links, vídeos etc., desenvolvendo a página conforme a necessidade do curso.

3. Configuração Aparência:

  • Mostrar o nome da página (1): se esta opção estiver marcada, dentro da página no cabeçalho aparecerá o título informado no campo Nome;
  • Exibir descrição da página (2): se esta opção estiver marcada, dentro da página aparecerá a descrição informada no campo Descrição.

4. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar a página em grupos de alunos.

  • Visível (1): local onde pode escolher se quer ou não que a página esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação.

6.6. Rótulo

O recurso Rótulo tem por finalidade organizar a página de um curso, permitindo gerar títulos, textos com orientações e informações sobre o conteúdo. Nesse contexto, pode-se também inserir links para arquivos, páginas webs, imagens e vídeos. De um modo geral, rótulos são apropriados na organização e podem melhorar a apresentação de um curso.

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Rótulo, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione o recurso Rótulo (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2). Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do seu rótulo, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Texto do rótulo: campo onde deve informar o nome do rótulo.

2. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o rótulo em grupos de alunos.

  • Visível: local onde você pode escolher se quer ou não que o rótulo esteja visível.

6.7. URL

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações da URL, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione o recurso URL (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2). Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do recurso URL, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Nome (1): campo no qual se deve digitar o nome da URL;
  • URL externa (2): campo no qual se deve colocar o link.
  • Descrição (3): local onde deve ser escrita uma breve descrição da URL;
  • Exibir descrição na página do curso(4): se essa opção estiver ativada, a descrição será exibida na página do curso, logo abaixo do link para a atividade ou recurso.

2. Configuração Conteúdo:

No campo URL externa (1) o professor deverá indicar o link desejado. Caso não saiba o endereço da página, clique no botão Escolha um link… (2).

Observação: O endereço do link deve conter http://

Ao clicar no botão Escolha um link… o sistema irá direcioná-lo para uma página de busca na internet. Para realizar a pesquisa, digite um nome para a pesquisa no campo Buscar por: (1), em seguida clique no botão Enviar(2).

3. Configuração Aparência:

  • Exibir (1): esta configuração define a maneira que o arquivo será exibido. Neste modo temos as seguintes alternativas:
    • Automático: a URL é exibida automaticamente;
    • Embed: a URL é exibida diretamente na página, embaixo da barra de navegação, com a sua descrição e a de outros blocos;
    • Abrir: a URL será exibida em uma janela do navegador;
    • Em uma janela pop-up: a URL abrirá em uma nova janela do navegador, com menus e barra de endereços.
  • Largura da janela pop-up (em pixels) e Altura da janela pop-up (em pixels) (2): esses campos serão habilitados se no campo Exibir (1) estiver selecionada a alternativa Em uma janela pop-up. Com isso, será possível determinar a largura e altura que a janela pop-up que a URL será exibida;
  • Exibir descrição da URL (3): com essa opção selecionada, será exibidoso nome e a descrição do recurso.

4. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar a URL em grupos de alunos.

  • Visível (1): local onde pode escolher se quer ou não que a URL esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação.

6.8. Chat

A internet aproxima as pessoas independentemente de suas localizações. A cada dia, um novo aplicativo surge com o intuito de promover a interação por meio da escrita, áudio e/ou vídeo.

A linguagem abordada na internet é informal, com palavras e expressões criadas pelos usuários, e a comunicação em chats ocorre em tempo real, denominada de interação síncrona.

A ferramenta Chat do AVA Moodle também permite a interação síncrona entre os participantes. A discussão nesta ferramenta ocorre apenas de modo textual e possibilita o agendamento de sessões para um chat, bem como os registros das sessões encerradas

No Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), clique na opção + Adicionar uma atividade ou recurso.

Na sequência, surgirá uma janela onde será possível selecionar a ferramenta desejada. Clique em Chat (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2).

Para a configuração do Chat, seguem as descrições de cada campo.

1. Configuração Geral:

Ao criar a ferramenta, será necessário definir as suas características, ou seja, compor a atividade. A seguir, estão os campos necessários e as respectivas definições:

  • Nome desta sala (1): informe o título da sessão do Chat. Esse título será visualizado na página principal da sala pelos alunos;
  • Descrição (2): esse campo é o local onde serão inseridas as orientações da atividade. Aqui é possível utilizar o editor HTML e inserir, por exemplo, links , tabelas e imagens.

2. Configuração das sessões de chat:

  • Data do próximo chat (1): informe a data da próxima sessão do chat;
  • Repetir sessões (2): a partir da data do próximo chat, é possível
    • Não publicar os horários dos chats: não publicar na ferramenta os horários das sessões dos chats. Este item é utilizado quando não se conhece a data do chat;
    • Não repetir - publicar apenas o horário específico: publicar apenas a data programada sem repetição. Item utilizado quando se quer realizar apenas uma sessão do chat. Um aviso com a contagem regressiva será exibido;
    • Na mesma hora todos os dias: indicado para sessões diárias e no mesmo horário do chat. O aviso de contagem regressiva será exibido e a contagem de 24 horas para a próxima sessão reiniciada;
    • No mesmo horário a cada semana: utilizado quando a sessão do chat ocorrer no mesmo dia e horário, semanalmente. O aviso de contagem regressiva será exibido e será reiniciada a contagem de 7 dias para a próxima sessão.
  • Salvar as sessões encerradas (3): você pode escolher por quanto tempo deseja manter o registro das sessões encerradas do chat;
  • Todos podem ver as sessões encerradas (4): define se todos poderão ler estas sessões ou apenas os usuários com permissão de leitura. Por padrão, professores possuem esta opção. Caso queira, é possível designar essa função a um usuário específico através do bloco de Administração do Chat.

3. Configurações comuns de módulos:

  • Visível (1): local onde é possível escolher se quer ou não que a atividade esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica a atividade para fins de cálculo de avaliação. Se a atividade não estiver inclusa em nenhum cálculo de avaliação, então o campo do Número ID pode ser deixado em branco. Você pode atribuir um ID para atividade durante a configuração do quadro de notas;
  • Modalidade grupo (3): esta configuração possui três opções e pode ser utilizada pelo professor, caso este deseje que a atividade seja feita em grupo:
    • Nenhum grupo: não há subgrupos, todos fazem parte;
    • Grupos separados: cada membro de grupo pode ver apenas seu próprio grupo, os outros são invisíveis;
    • Grupos visíveis: cada membro do grupo trabalha no seu próprio grupo, mas pode ver também outros grupos.
  • Agrupamento (4): o agrupamento é um conjunto de grupos dentro de um curso. Se um agrupamento é selecionado, os alunos associados aos grupos desse agrupamento poderão trabalhar juntos.

4. Acessando o Chat:

Ao acessar o seu Chat você poderá utilizar as seguintes opções:

  • Informações da ferramenta (1): título e descrição do chat;
  • Entrar no chat agora (2): acessa a sala do chat, abrindo janela para interação com os usuários na versão com frames e Javascript;
  • Versão sem frames e Javascript (3): versão de interação do chat no formato de texto sem recurso de frames e Javascript;
  • Ver sessões encerradas (4): histórico de sessões já encerradas nesta sala de chat;
  • Usuários atuais (5): relação de usuários atuais na sala do chat.

5. Sala do chat com frames e Javascript:

Acessando a versão com frames e Javascript do chat você encontrará:

  • Histórico do Chat (1): histórico de interação dos participantes no chat. Apresenta o momento de interação do participante (horário local do servidor), o nome do participante e a interação textual;
  • Lista de participantes (2): relação de todos os participantes presentes na sessão atual;
  • Participante (3): para cada participante, é possível realizar as seguintes ações:
    • Nome do participante: ao clicar no nome, abre o perfil pessoal do participante;
    • Falar: ressalta que a sua fala é direcionada ao participante escolhido. Esta opção não limita a conversa a duas pessoas, mas fica visível a todos da sala;
    • Bip: emite um sinal sonoro ao participante escolhido para chamar a sua atenção.
  • Campo de texto(4): campo de texto, sem opções de formatação em HTML, utilizado para interação no chat;
  • Enviar(5): para enviar o seu texto, pressione a tecla Enter ou acione no botão Enviar;
  • Temas(6): possibilita trocar entre os dois temas disponíveis para interação no chat. Por padrão, inicia-se com o tema Compact (melhor interação).

6. Sala do chat sem frames e Javascript:

A versão sem frames e Javascript é mais simples, facilitando o uso de leitores de tela. Apresenta os seguintes elementos:

  • Participantes (1): relação de todos os participantes presentes na sessão atual;
  • Campo de texto (2): campo de texto para participação e interação no chat;
  • Enviar (3): para enviar o seu texto pressione a tecla Enter ou acione no botão Enviar;
  • Atualizar (4): atualiza a relação de participantes e o histórico de interação no chat. Possui a opção de mostrar apenas novas mensagens;
  • Mensagens (5): histórico de interação dos participantes no chat. Apresenta o momento de interação do participante (horário local do servidor), o nome do participante e a interação textual.

 

6.9. Fórum

A atividade Fórum dá a possibilidade de professores, tutores e cursistas se comunicarem a qualquer momento de forma assíncrona sobre um determinado tema. Para isso, é necessário haver um computador com acesso à internet. As mensagens podem ser exibidas em vários formatos e podem incluir anexos, links e vídeos. Na configuração, os participantes do fórum de discussão têm a opção de receber cópias das novas mensagens via e-mail (assinatura) e os professores/tutores de enviar mensagens ao fórum com cópias via e-mail a todos os participantes.

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Fórum, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir.

Selecione o recurso Fórum (1) e, em seguida, clique no botão Adicionar(2). Surgirá uma página de configuração.

Para a configuração do Fórum, seguem as descrições de cada campo.

1. Configuração Geral:

  • Nome do Fórum (1): informa o nome do fórum. Nomeie o campo de acordo com a atividade;
  • Descrição (2): local onde deverão ser escritas as orientações sobre a respectiva atividade;
  • Exibir descrição na página do curso (3): se essa opção estiver ativada, a descrição será exibida na página do curso, logo abaixo do link para a atividade;
  • Tipo de Fórum (4): os fóruns podem ser definidos de acordo com a finalidade e proposta de cada atividade. Nesse sentido, existem as seguintes configurações:
    • Cada usuário inicia apenas UM NOVO tópico: nessa alternativa, cada estudante poderá criar apenas um novo tópico de discussão, porém todos podem responder a todas as mensagens;
    • Fórum geral: essa alternativa é aberta e cada participante poderá acrescentar um novo tópico sempre que desejar;
    • Fórum P e R (perguntas e respostas): um participante pode visualizar as mensagens dos colegas apenas após a publicação de sua própria mensagem. Depois disso, pode responder e interagir com as mensagens disponibilizadas. A vantagem deste tipo de fórum é que possibilita que a primeira mensagem de cada estudante seja original e independente;
    • Fórum padrão exibido em um formato de blog: a visualização das mensagens está em formato de blog, ou seja, em cada tópico de discussão é possível inserir uma nova mensagem;
    • Uma discussão simples: os participantes não têm a possibilidade de criar novos tópicos para discussão, ou seja, deverão discutir em um único tópico. Geralmente é muito utilizado para organizar discussões com temas definidos.

2. Configuração Anexos e contador de palavras:

  • Tamanho máximo do anexo (1): definirá a quantidade máxima dos anexos da mensagem do fórum em Mb ou Kb. Pode-se também definir que não será permitido enviar arquivos;
  • Número máximo de arquivos anexados (2): define a quantidade máxima de arquivos anexos possíveis de uma mensagem de fórum;
  • Mostrar contagem de palavras (3): se esse campo for selecionado com sim, a cada mensagem postada no fórum será exibida a contagem das palavras.

3. Configuração Assinatura e monitoramento:

  • Modo de assinatura (1): um assinante é um usuário que recebe cópias de todas as mensagens de um fórum via e-mail. Um fórum pode ser configurado para enviar cópias das mensagens via e-mail a todos os participantes do curso.

O envio de mensagens a todos os participantes é aconselhável nos fóruns de avisos organizativos e no início dos cursos, para que todos se familiarizem com esta possibilidade. Quando o envio de mensagens não é obrigatório, os participantes podem escolher se querem ou não receber cópias via e-mail. Para que um participante seja assinante, deve clicar na frase Receber as mensagens deste fórum via email, no início daquele fórum. Para cancelar o recebimento, uma vez assinante, deve clicar na frase Suspender o recebimento de mensagens deste fórum via email. Se você escolher a opção Sim inicialmente, os usuários serão inscritos desde o começo, mas podem cancelar a assinatura. Se você escolher Sim, sempre, a assinatura não poderá ser cancelada. Atenção: se você modificar a opção de Sim, inicialmente, para Não em um fórum ativo, isso não cancela a assinatura de quem já está inscrito, apenas para os novos usuários. A mesma regra se aplica à operação inversa.

Nesse campo temos as seguintes alternativas:

    • Assinatura opcional: inicialmente os participantes não são assinantes e, dessa maneira, devem escolher se desejam ou não ser;
    • Assinatura forçada: todos os participantes serão assinantes do fórum;
    • Assinatura automática: o participante torna-se assinante a partir do momento em que posta a sua primeira mensagem no fórum de discussão;
    • Assinatura desabilitada: o participante não será assinante do fórum.
  • Monitorar a leitura deste fórum (2): o professor pode escolher se força um tipo de monitoramento no fórum. Nesse campo temos três alternativas. São elas:
    • Opcional: o monitoramento fica a critério de cada participante;
    • Desativar: o monitoramento será desativado;
    • Ativar: o monitoramento sempre estará ativado. Ou seja, o participante poderá monitorar as mensagens lidas e não lidas em fóruns de discussão. Assim, aparecerá na frente da atividade Fórum a quantidade de mensagens não lidas.

  • Configuração Limite de mensagens para bloqueio: se o bloqueio estiver habilitado, os usuários serão impedidos de enviar mensagens depois de atingir um número de mensagens enviadas em um determinado período. Eles receberão avisos quando se aproximarem desse limite.
    • Duração do bloqueio (1): é possível escolher a quantidade de dias para bloqueio;
    • Limite de mensagens para bloqueio (2): você informará a quantidade de mensagens para bloqueio;
    • Limite de mensagem para aviso (3): você informará a quantidade de limite de mensagem para aviso.

4. Configuração Avaliações:

  • Funções com permissão para avaliar (1): serão mostrados os perfis (usuários) do Moodle que poderão realizar a avaliação;
  • Tipo agregado (2): pode-se definir como as avaliações serão combinadas para compor a nota final da atividade. Os tipos de itens que temos nesse campo são:
    • Nenhuma avaliação: se selecionada, a atividade não será avaliativa. Assim não aparecerá no livro de notas;
    • Média das avaliações: se selecionada, o sistema somará todas as notas atribuídas na respectiva atividade. Dessa forma, a média da atividade aparecerá no livro de notas;
    • Contagem das avaliações: a soma das postagens avaliadas irá compor a nota;
    • Avaliação máxima: se selecionada, será considerada a maior nota atribuída na atividade. Ou seja, a maior nota aparecerá no livro de notas;
    • Avaliação mínima: se selecionada, será considerada a menor nota atribuída na atividade. Dessa maneira, a menor nota aparecerá no livro de notas
    • Soma das avaliações: a soma de todas as postagens irá compor a nota
  • Escala (3): nesse campo o professor define a escala que irá compor a nota. Essa escala vai de 1 a 100
  • Permitir avaliações apenas para os itens com datas neste intervalo (4): se informada datas no intervalo desse campo, os estudantes poderão escrever e interagir nesse fórum apenas nos intervalos determinados.

5. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o arquivo em grupos de alunos.

  • Visível (1): onde pode escolher se quer ou não que o arquivo esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica o recurso para fins de cálculo de avaliação;
  • Modalidade grupo (3): os três tipos de modalidades são:
    • Nenhum grupo: nessa configuração não há grupos, todos poderão interagir na atividade do fórum;
    • Grupos separados: cada membro de um grupo consegue apenas visualizar as mensagens do seu grupo. Ou seja, não consegue visualizar nem interagir com outros grupos;
    • Grupos visíveis: cada membro de um grupo trabalha no seu próprio grupo, mas pode também visualizar as postagens de outros grupos
  • Agrupamento (4): os grupos poderão ser unidos por meio do agrupamento. Por exemplo, pode-se fazer com que diferentes grupos trabalhem juntos em uma mesma atividade.

6.11. Avaliar Fórum

Siga os passos do vídeo para habilitar a avaliação no seu fórum.


6.12. Questionário

A ferramenta Questionário é utilizada para a composição de questões e a configuração de questionários. Tais configurações possibilitam atividades de diferentes formas (múltipla escolha, verdadeiro ou falso, resposta breve, entre outros).

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações do Questionário, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir:

Selecione a ferramenta Questionário e, em seguida, clique no botão Adicionar. Surgirá uma página de configuração:

Para a configuração do seu questionário, seguem as descrições de cada campo:

1. Configuração Geral:

  • Nome (1): deve ser informado o nome do questionário. Nomeie com um título de acordo com a atividade;
  • Introdução (2): local onde deverá ser escrita uma breve introdução e descritos os objetivos, ou seja, inseridas orientações para que o cursista possa responder ao questionário;
  • Exibir descrição na página do curso (3): se essa opção estiver ativada, a descrição acima será exibida na página do curso, logo abaixo do link para a atividade ou recurso.

2. Configuração Duração:

  • Abrir o questionário (1): os alunos poderão iniciar tentativas apenas depois da data e horário informados nesse campo;
  • Encerrar o questionário (2): a data informada nesse campo será a data de encerramento do questionário;
  • Limite de tempo (3): na configuração padrão, os questionários não têm tempo limite. Se a opção Ativar for marcada, será possível definir esse tempo limite. 

Observação: Quando a contagem finaliza, o questionário é submetido automaticamente com as respostas preenchidas até o momento.

  • Quando o tempo expirar (4): controla o que acontece se o aluno não envia a sua tentativa antes do tempo expirar. Existem três alternativas para esta configuração. São elas:
    • A tentativa é enviada automaticamente;
    • Há um período de carência no qual a tentativa pode ser enviada, mas não é possível modificar questões;
    • É isso. A tentativa precisa ser enviada antes do tempo expirar ou não será levada em conta
  • Período de carência de envio (5): se essa opção estiver marcada, será possível permitir um tempo extra para que o estudante possa responder às questões.

3. Configuração Nota:

  • Categoria de nota (1): esta configuração controla a categoria na qual as notas da atividade são inseridas no livro de notas. A categoria notas deverá estar configurada anteriormente e as notas atribuídas a esta atividade (caso seja avaliativa), constarão no item Relatório de Notas;
  • Nota para aprovação (2): essa configuração determina a nota mínima para passar.
  • Tentativas permitidas (3): local para informar a quantidade de tentativas que o estudante pode ter para responder ao questionário;
  • Método de avaliação (4): esse tipo de agregação irá definir como as avaliações serão combinadas para compor a nota final do livro de notas. As opções são:
    • Nota mais alta: será considerada a maior nota;
    • Nota média: calculará a média das notas atribuídas;
    • Primeira tentativa: será considerada a nota da primeira tentativa;
    • Última tentativa: será considerada a nota da última tentativa

4. Configuração Layout:

  • Nova página (1): para questionários longos é possível dividir as questões em várias páginas. Pode-se também mover manualmente as quebras de página

Observação. Ao clicar no link Mostrar mais… será habilitado um campo intitulado Método de navegação (2).

  • Método de navegação (2): existem duas maneiras de navegação:
    • Livre: em que responder as questões não é necessário seguir uma sequência;
    • Sequencial: em que os estudantes são obrigados a responder o questionário na ordem e não podem retornar às páginas anteriores nem passar adiante.

Observação. Ao clicar no link Mostrar menos … esse campo ficará escondido.

5. Configuração Comportamento da questão:

  • Misturar entre as questões (1): se esta opção estiver ativada, todas as vezes que o estudante iniciar uma tentativa do questionário, as perguntas serão misturadas aleatoriamente;
  • Como se comportam as questões (2): os estudantes podem interagir com as questões no questionário de várias formas. Por exemplo, pode-se desejar que os alunos respondam todas as questões e depois submetam o questionário inteiro antes de ser avaliado ou receber qualquer feedback. Esse é o modo Feedback adiado. Alternativamente, pode-se optar que os alunos submetam cada questão, à medida que eles avançam, para que recebam feedbacks imediatos. Se eles não acertarem de primeira, podem ter outra chance por uma pontuação maior. Esse é o modo Interativo com múltiplas tentativas

Observação. Ao clicar no link Mostrar mais… será habilitado um campo intitulado Cada tentativa se baseia na última.

  • Cada tentativa se baseia na última (3): se for selecionada esta opção, cada nova tentativa conterá o resultado da tentativa anterior. Isso permitirá que o questionário seja concluído após várias tentativas.

Observação. Ao clicar no link Mostrar menos … esse campo ficará escondido.

6. Configuração Opções de revisão:

  • Durante a tentativa (1): mostra o feedback durante a tentativa;
  • Após a tentativa (2): nos dois primeiros minutos após clicar em Enviar tudo e terminar, aparecem as opções que foram selecionadas nessa coluna;
  • Mais tarde, enquanto ainda estiver aberto (3): essa opção se aplica após a tentativa e antes do fechamento do questionário;
  • Depois do fechamento do questionário (4): se aplica após a data de encerramento, conforme a data informada na configuração Duração, campo Encerrar o questionário. Se esse campo não for habilitado, o questionário não terá uma data de encerramento.

No interior da configuração Opções de revisão, existem os seguintes campos:

  • A tentativa: determina se o estudante pode visualizar ou não o relatório da tentativa;
  • Acertos/erros: determina se os erros e acertos aparecem ou não ao estudante;
  • Notas: mostra ao estudante a nota atribuída para cada questão e a nota total da tentativa;
  • Feedback específico: aparece um feedback dependendo da resposta dada pelo estudante;
  • Feedback geral: apresenta ao estudante um feedback após ele completar a tentativa. O professor pode usar o feedback geral para dar aos alunos algumas informações sobre o tipo de conhecimento que a questão está testando, ou disponibilizar link com mais informações para que eles possam utilizar caso não tenham entendido a questão;Resposta correta: é produzido automaticamente um sumário com as respostas corretas;
  • Feedback final: feedback exibido ao final da tentativa, conforme a nota total do aluno.

7. Configuração Restrições extras nas tentativas:

  • Senha necessária (1): se informar uma senha, os cursistas que necessitarem realizar o questionário novamente deverão receber a senha informada neste campo;

Observação. Ao clicar no link Mostrar mais…, irá aparecer as opções:

  • Requer endereço de rede (2): esse campo é opcional. Pode-se restringir o acesso de um questionário à sub-redes particulares em uma Lan ou internet, especificando uma lista separada por vírgulas dos endereços dos IPs completos ou parciais;
  • Força demora entre a primeira e a segunda tentativas (3): se caso for configurado com um tempo determinado, o cursista terá que aguardar este período após a primeira tentativa, antes que possa realizar a segunda;
  • Força demora entre tentativas posteriores (4): se caso for configurado com um tempo determinado, o cursista terá que aguardar esse tempo para responder o questionário novamente;
  • Segurança do navegador (5): a janela pop-up com JavaScript procura fornecer segurança aos questionários, diminuindo algumas ações do browser utilizado pelo cursista.

8. Configurações comuns de módulos:

Essa configuração permite organizar o questionário em grupos de alunos.

  • Visível (1): onde é possível escolher se quer ou não que o questionário esteja visível;
  • Número de identificação do módulo (2): o Número ID identifica a atividade para fins de cálculo de avaliação. Se a atividade não estiver inclusa em nenhum cálculo de avaliação, então o campo do Número ID pode ser deixado em branco. Você pode atribuir um ID para atividade durante a configuração do quadro de notas;
  • Modalidade grupo (3): esta configuração possui três opções e pode ser utilizada pelo professor caso este deseje que a atividade seja feita em grupo
    • Nenhum grupo: não há subgrupos, todos fazem parte;
    • Grupos separados: cada membro de grupo pode ver apenas seu próprio grupo. Os outros são invisíveis;
    • Grupos visíveis: cada membro do grupo trabalha no seu próprio grupo, mas pode também ver outros grupos.
  • Agrupamento (4): o agrupamento é um conjunto de grupos dentro de um curso. Se um agrupamento é selecionado, os alunos associados aos grupos desse agrupamento poderão trabalhar juntos.

6.13. Tarefa

Esta ferramenta permite disponibilizar aos alunos instruções para realização das atividades, cujos arquivos podem ser postados no ambiente. Tais arquivos podem ser enviados no formato de texto (documento do Word, por exemplo), de imagem (figuras, fotos), de outra página web ou qualquer outro arquivo que você possa solicitar. Em sua configuração, é possível determinar data e horário para entrega do arquivo. Caso o prazo de entrega seja excedido pelo aluno, também é possível configurar a ferramenta para continuar recebendo ou não os arquivos. O ambiente identifica os arquivos enviados fora do prazo determinado, o que facilita a correção do professor. Com os arquivos já corrigidos, o professor pode editar a nota junto a comentários de desempenho.

Para conhecer melhor as possibilidades de configurações da Tarefa, primeiramente, clique em + Adicionar uma atividade ou recurso, como mostra a figura a seguir:

Selecione a ferramenta Tarefa e, em seguida, clique no botão Adicionar. Surgirá uma página de configuração:

Ao criar a ferramenta, será necessário definir as suas características, ou seja, compor a atividade. A seguir, estão os campos necessários e as respectivas definições:

1. Configuração Geral:

  • Nome da tarefa (1): campo onde deve informar o nome da atividade;
  • Descrição (2): local onde deverá escrever uma breve descrição, ou seja, inserir orientações para que o cursista possa desenvolver a atividade.
  • Arquivos adicionais (3): arquivos anexados para uso na tarefa, tais como modelos de resposta, podem ser adicionados. 

2. Configuração Disponibilidade:

  • Permite envios a partir de (1): você deverá selecionar a data na qual o aluno poderá enviar a sua publicação;
  • Data de entrega (2): com essa opção marcada, as atividades entregues depois da data serão marcadas como atrasadas;
  • Data limite (3): a partir da data informada nesse campo, o aluno não conseguirá publicar o arquivo, ou seja, a atividade estará encerrada

Observação:se o campo Sempre exibir descrição (4) estiver ativado, a descrição acima será exibida na página do curso logo abaixo do link para a atividade ou recurso.

3. Configuração Tipos de envio:

No campo Tipos de envio (1) é possível configurar a ferramenta da seguinte forma:

  • Texto online: o aluno pode digitar um texto referente à tarefa diretamente no navegador
  • Envio de arquivos: o aluno enviar arquivo(s);

No campo Número máximo de arquivos (2), cada aluno será capaz de enviar arquivos até a quantidade informada no campo.

O campo Tamanho máximo da tarefa (3) é o local onde pode selecionar o tamanho limite do upload.

4. Configurações de envio:

  • Exigir que os alunos cliquem no botão enviar (1): se for selecionado sim, os cursistas terão que clicar em Enviar para afirmar o seu envio como finalizado. Caso contrário, o arquivo será considerado como rascunho no sistema;
  • Exigir que estudantes confirmem o envio (2): solicita que os alunos aceitem a confirmação de envio para todos os envios desta tarefa;
  • Tentativas reabertas (3): decide como as tentativas de envio do aluno são reabertas. As alternativas oferecidas são:
    • Nunca: o envio de arquivo não deve ser reaberto.
    • Manualmente: o envio de arquivo pode ser reaberto por um professor ou tutor.
    • Automaticamente até passar: o envio de arquivo é automaticamente reaberto até ele alcançar a nota desejável. Esse valor é definido na grade de notas (categorias e seção itens).

Se o campo Tentativas reabertas (3) estiver configurado como Manualmente ou Automaticamente até passar o campo Máximo de tentativas (4) ficará habilitado para que possa escolher a quantidade máxima de tentativas que o estudante possa tentar

5. Configurações de envio em grupo:

  • Envio em grupos de estudantes (1): se selecionar a alternativa sim, os cursistas serão separados em grupos com base nos grupos ou de um agrupamento criado no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)
  • Somente membros de grupo podem fazer envio (2):
  • Exigir que todos os membros do grupo enviem (3): se selecionar a alternativa sim, todos os estudantes do grupo devem clicar no botão de confirmação da tarefa antes que ela seja considerada enviada. Se estiver como não, o envio do grupo será considerado enviado assim que qualquer um do grupo enviar a tarefa;
  • Agrupamento para grupos de estudantes (4): nesse campo terão os agrupamentos que a atribuição irá usar para encontrar grupos para grupos de estudantes. Se não definido, o conjunto padrão de grupos será usado.

7. Notas

A Administração de notas permite que o professor gerencie e avalie as atividades criadas em seu curso. Totalmente adaptável, a ferramenta permite adicionar categorias e itens de notas. Por exemplo, o professor pode criar um item de nota para as notas das provas aplicadas presencialmente. Observe que este item não é vinculado a nenhuma das atividades do Moodle. As notas das provas poderão ser agrupadas em uma categoria, da mesma forma é possível criar uma categoria para as atividades do AVA.

Em cada categoria é possível estabelecer o tipo de agregação que será utilizado no cálculo da média final de cada participante. É possível utilizar diferentes tipos de agregação no curso, suponha que a categoria Notas das Provas e Notas do AVA tenham agregação Médias das Notas, a categoria final do curso que envolve ambas as categorias poderá agregar Média ponderada das notas, permitindo ponderar as notas do AVA com as notas da prova.

A média final do curso é uma categoria que não pode ser excluída. Assim como as outras categorias, a média final permite inserir um cálculo para a média, além de determinar a nota mínima e máxima que poderá ser atribuída. Diversas opções possibilitam personalizar e construir o seu sistema de avaliação: agregar somente notas dadas, descartar as menores notas, determinar nota para aprovação, tipo de apresentação da nota, pontos decimais utilizados e ocultar a média final até uma determinada data.

Todas as configurações poderão ser visualizadas em um dos quatro tipos de relatórios disponíveis (notas, resultados, geral e do usuário) ou serem exportadas para um arquivo (ods, txt, xls e xlm)

O professor também poderá escolher a até criar outros tipos de avaliação a partir de Letras e Escalas. Não é necessário que a mesma forma de avaliação seja utilizada em todo o curso, para cada atividade o professor determina a escala utilizada.

Como acessar a Administração de notas: No Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), clique na opção Notas, localizada no bloco a esquerda:

Na sequência, surgirá o Relatório de notas e as opções de administração de notas. Conheça os itens disponíveis:

  • Administração de Notas (1): o acesso ocorre pelo menu suspenso. Lista as opções disponíveis para administração das notas:
    • Relatórios de notas: apresenta um quadro relacionando as notas de todos os alunos com as atividades do curso. Possui informação do total da nota do aluno e média das notas em uma atividade;
    • Relatórios de resultados: apresenta uma planilha com o resultado dos relatórios das atividades somente caso tenha configurado relatórios em seu curso;
    • Relatório geral: apresenta um quadro com a nota final de todas as salas que o aluno está matriculado;
    • Relatório do usuário: apresenta as notas da sala com a mesma visualização do aluno. Após acessar, escolha o aluno na lista para preencher o quadro com as notas;
    • Importar: esta função possibilita a importação de notas para o Moodle a partir de um arquivo no formato CSV ou XML;
    • Exportar: exportam as notas para um arquivo no formato Planilha ODS, Arquivo de texto, Planilha Excel e Arquivo XML;
    • Configurações de notas do curso: permite personalizar o livro de notas do curso e o relatório do usuário;
    • Preferências: Relatório de notas: as preferências do relatório de notas determinam os itens e colunas que serão exibidos;
    • Letras: configura a apresentação textual das notas numéricas com letras (A, B,...) ou textos (Bom, Ruim,...) no relatório de notas;
    • Escalas: configura e cria novas escalas a serem utilizadas no curso. A princípio a escala “Formas de saber: conectada e destacada” vem configurada para a sala;
  • Relatório de notas (2): exibe o relatório de notas da sala. Cada linha do quadro representa um aluno, cuja identificação aparece na primeira coluna pelo seu nome e foto. As demais colunas são as atividades avaliativas que compõem a nota Total do curso. A última linha do quadro apresenta a Média geral das notas por atividade;
  • Ativar edição (3): ativa a edição do quadro para inserção das notas.

Para configurar adequadamente o seu relatório de notas, veja a seguir como funciona cada uma das opções de Administração de notas:

1. Relatório de Notas:

Ao acessar o Relatório de notas, será apresentado o quadro de notas com as atividades avaliativas e a pontuação dos alunos em cada atividade. Há também as médias por atividades e alunos.

  • Sobrenome/Nome (1): a coluna identifica os alunos da sala pela foto, nome e sobrenome. Ao clicar nos links Sobrenome e Nome, é ativado o filtro para exibição da relação dos alunos de acordo com a escolha. Um ícone no formato de um triângulo posicionado à direita da opção de filtro indica qual opção esta ativada. Clicando novamente na opção é possível alternar a ordem para crescente ou decrescente ;
  • Relatório do usuário (2): exibe o relatório de notas para o usuário selecionado (será detalhado no item Relatório do usuário);
  • Quadro de notas (3): apresenta os itens de notas (atividades), as categorias e a pontuação obtida pelos alunos. O relatório pode ser filtrado pelas notas em ordem crescente ou decrescente obtidas para o item;
  • Média Final (4): apresenta a média final do aluno obtida no curso;
  • Média geral (5): apresenta a média geral da atividade;
  • Ativar edição (6): a edição do quadro de notas possibilita atribuir nota para a atividade sem a necessidade da avaliação pela ferramenta. O item Editar nota apresenta mais informações sobre essa ação.

2. Editar nota:

A atribuição de notas ocorre por meio da própria atividade ou diretamente pelo quadro de notas. A avaliação pela atividade é mais indicada, pois ao avaliar o aluno pelo quadro de notas, a nota atribuída pela atividade será sobreposta e não terá mais efeito reavaliar o aluno pela atividade. A utilização desta forma de atribuição é indicada quando há itens de nota.

Para editar a nota é necessário que a edição do quadro esteja ativada. Caso não esteja, clique no botão Ativar edição para tornar o quadro de notas editável.

  • Nota (1): campo para edição da nota diretamente no quadro;
  • Editar nota (2): abre a tela de edição da nota com opções para sobrepor, excluir a nota, ocultar e apresentar uma avaliação;
  • Desativar edição (3): desativa a edição do quadro de notas.

Confira as opções disponíveis para a edição da nota:

  • Usuário (1): identifica o usuário que terá a sua nota editada;
  • Nome do item (2): identifica o item que terá a nota editada;
  • Nota final (3): campo para edição da nota;
  • Excluídos (4): a seleção desta opção excluirá esta nota do cálculo da média da categoria em que ela estiver alocada. Nos relatórios de nota haverá a sinalização indicando que a nota foi excluída.
  • Oculto (5): ao ativar essa opção, a nota ficará oculta para o aluno. Por padrão, a média final também ficará oculta. Para alterar esta configuração, veja o tópico Configuração de notas do curso
  • Oculto até (6): oculta o item e permite ativar uma data para que o item se torne visível; consequentemente a média final também ficará oculta até a data estabelecida;.
  • Travado (7): esta opção impede que a nota seja atualizada pela atividade, somente pela edição do quadro de notas. Consequentemente, desativa o campo para comentários de feedback do professor;
  • Travar depois de (8): trava o item para atribuição de nota por uma atividade após a data escolhida. Consequentemente, desativa o campo para comentários de feedback do professor;
  • Avaliação (9): campo destinado aos comentários de feedback para o professor;
  • Salvar mudança (10): salva as edições de nota.

3. Relatório de Resultados:

Apresenta uma planilha com o resultado dos relatórios das atividades, caso tenha configurado relatórios em seu curso/disciplina. Este relatório é organizado em seis colunas: Nome breve, Média do Curso, Em todo o site, Atividades, Média e Número de notas.

4. Relatório geral:

O relatório apresenta a relação de todos os cursos que o usuário está vinculado e a sua média final, caso haja. A princípio, o relatório é carregado com os dados do próprio professor. Conheça o relatório:

  • Selecione um usuário (1): selecione um dos alunos da sala para carregar o relatório com os dados do usuário selecionado;
  • Relatório (2): o relatório é composto por duas colunas;
    • Nome do curso: exibe o nome breve do curso;
    • Nota: caso esteja disponível exibe a média final no curso.

5. Relatório do usuário:

Este relatório possibilita ter acesso à forma que o aluno visualiza suas notas. Conheça os campos do relatório:

  • Ver todos ou apenas um usuário (1): carrega os dados de um aluno da sala ou de todos os alunos, apresentando na mesma página o relatório de todos os alunos em sequência;
  • Relatório (2): a exibição do relatório pode ser configurada no item Minhas preferências para o quadro de notas. Por padrão, o relatório possui a seguinte configuração:
    • Item de Nota: identificação do item de nota;
    • Nota: nota obtida para o item (caso não esteja oculta);
    • Intervalo: intervalo com a nota mínima e máxima para o item;
    • Porcentagem: representação da nota em porcentagem;
    • Avaliação: mensagem de feedback dada pelo professor para a atividade realizada pelo aluno.

8. Backup

Para realizar o backup na sua sala, no bloco Administração, acesse a opção Backup:

1- Configurações iniciais:

  • Configurações do backup (1): nesse espaço, já estarão selecionadas as principais opções. Se desejar, selecione mais opções de acordo com os seus objetivos. Caso queira um backup completo da sala, selecione todas as opções. Se desejar apenas um backup do conteúdo para usar em outro curso, selecione atividades e blocos;
  • Próximo (2): após configurar, clique no botão Próximo.

1.2 - Configurações do esquema:

  • Incluir (1): selecione o que deseja incluir no backup e se serão adicionados os dados do usuário;
  • Próximo (2): após configurar o esquema, clique no botão Próximo.

1.3 - Confirmação e revisão:

  • Nome do arquivo (1): o sistema irá gerar um nome para o arquivo. Caso queira, você pode personalizar o nome para facilitar a identificação;
  • Configurações do backup (2): confira o que será incluído no backup;
  • Itens incluídos (3): confira os itens que serão incluídos no backup;
  • Executar o backup (4): após conferir, clique no botão para iniciar a geração do backup, esse procedimento pode levar certo tempo.

1.4 - Concluir:

Veja se o arquivo foi criado e, depois, clique em continuar. Após isso você será direcionado a tela de restauração de backup:

9. Restaurar

Para restaurar um backup na sua sala, no bloco Administração, acesse a opção Restaurar:

1 - Restaurar um curso:

  • Arquivos (1): selecione um arquivo de backup (.mbz) para que seja adicionado ao curso;
  • Restaurar (2): após adicionar um arquivo de backup (.mbz), clique no botão restaurar para iniciar o processo;
  • Download (3): permite realizar download dos seus backups. Todos os backups realizados ficam na sua Área de backup do curso;
  • Restaurar (4): restaura um backup da sua Área de backup do curso;
  • Gerenciar os arquivos privados do usuário (5): abre o painel de gerenciamento de arquivos de backup. Você pode fazer download, renomear, excluir e fazer upload de novos arquivos de backup

1.1 - Confirmar:

As informações do arquivo de backup a ser restaurado serão apresentadas em três partes:

  • Detalhes do Backup: informações sobre o arquivo de backup, como tipo, formato, data de criação, formato, outros;
  • Configurações do backup: informa o que será executado ao restaurar esse backup;
  • Detalhes do curso: relação de todo o conteúdo do curso que será criado ao restaurar
  • Para confirmar a restauração, clique sobre o botão Continuar.

1.2 - Destino:

Nesse ponto, é necessário escolher o local em que o backup será restaurado:

  • Restaurar como um novo curso: restaura as informações de backup como um novo curso. Utilize a seleção de categoria para alocá-lo a uma categoria existente;
  • Restaurar neste curso: restaura o conteúdo para o curso atual, sendo possível mesclar o conteúdo do backup com o conteúdo atual do curso ou excluir o conteúdo atual e restaurar o backup, permanecendo apenas o conteúdo restaurado;
  • Restaurar em um curso existente: restaura para um curso já existente que não seja o atual. Utilize o campo de busca para procurar o curso e, depois, escolha se deseja mesclar o conteúdo do backup com o conteúdo do curso ou se deseja excluir o conteúdo do curso e manter o conteúdo do backup.

Após a escolha do destino, clique sobre o botão continuar de uma das opções escolhida.

1.3 - Configurações:

  • Restaurar configurações: escolha quais configurações do backup que deseja executar em sua sala. Observe que as opções principais já estão selecionadas;
  • Próximo: após configurar, clique no botão Próximo.

1.4 - Esquema:

  • Configurações do curso: a priori, as informações do curso, no qual o backup foi gerado, serão carregadas. Altere as informações e configure o nome do curso, nome curto, data de início e se deseja sobrescrever as configurações atuais do curso. Por fim, selecione o que será restaurado.
  • Próximo: após configurar, clique no botão Próximo.

1.5 - Revisar:

  • Configurações do backup: revise as configurações da etapa anterior;
  • Próximo: com tudo correto, clique no botão Executar a restauração. Esse procedimento demanda certo tempo.

1.6 - Concluir:

Caso ocorra tudo bem, uma mensagem informando o sucesso na restauração será exibida. Clique no botão Continuar para acessar o curso.